l

Faculdade de Medicina da USP

Pós-graduado em Cirurgia Plástica pela FMUSP

Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica

Posts Recentes
Seg - Sex: 08:30h - 17:30h Sábado e Domingo - FECHADO
Entre em contato
Atendimento Whatsapp
Consolação - São Paulo - Brasil
Image Alt

Tratamento para Lipedema

O lipedema (síndrome gordurosa dolorosa)  é uma doença crônica que ocorre na maioria das vezes em mulheres, por isso os especialistas partem do princípio que as causas principais são hormonais. É caracterizada por ser bilateral, com excesso simétrico de tecido gorduroso principalmente nas pernas e tornozelos, combinado a uma tendência de inchaço que piora ao ficar de pé. Frequentemente o lipedema é confundido com o linfedema de membros inferiores ou simplesmente obesidade.
O que causa o lipedema?
Por mais curioso que pareça, não há muitos estudos claros e objetivos sobre o que causa o lipedema e essa acumulação excessiva de gordura nas pernas, braços ou rosto, no caso dos homens. Suspeita-se que haja uma causa genética, e que fatores metabólicos, inflamatórios e, antes de tudo, hormonais, podem influenciar.

Alguns sintomas:

  • Dor em tecido mole no repouso, ao caminhar ou ao tocar
  • Hipersensibilidade ao toque
  • Acúmulo de gordura lipêmica da cintura até os joelhos ou tornozelos, as vezes com uma marca anelar acima do tornozelo, com os pés livres de acometimento
  • Acúmulo de gordura lipedêmica nos braços, às vezes com grande quantidade de gordura
  • Perda da elasticidade da pele
  • Hematomas fáceis e frequentes
  • Cansaço geral
  • Sensibilidade à pressão
  • Textura do membro é borrachosa
  • O início dos sintomas ocorrem na puberdade, gravidez ou menopausa
  • Às vezes ocorrem bolsões de gordura/fluido abaixo do joelho

Dicas para o dia-a-dia: de quem sofre com essa doença:

Cuidados com a pele: A limpeza é particularmente importante para pacientes com edemas. Limpe a pele e aplique sempre um creme com pH neutro. Não devem ser usados desodorizantes na zona do edema.

Vestuário confortável: Use roupas não muito apertadas e calçado confortável e sem saltos.

Alimentação equilibrada: Lipedemas não são acumulações de gorduras causadas por excesso de peso. Por isso, também não se combatem com curas de emagrecimento. Porém, uma redução de peso associada ao desporto (usando meias de compressão) tem um efeito positivo. Devem, de todo, evitar-se aumentos de peso. Se tiver excesso de peso, deverá tentar, de qualquer das formas, atingir um índice de massa corporal (IMC) entre 19 e 25.

Medicamentos: Infelizmente, é impossível combater lipedemas através de medicamentos e de pomadas.

Desporto: O desporto é recomendável, mas apenas se usar meias de compressão. Sem compressão, o perímetro das pernas ainda aumentaria mais devido ao exercício. Sobretudo, são indicadas as seguintes modalidades: walking, passear, caminhar, aeróbica. Aquajogging e natação podem ser praticadas sem compressão, visto que a pressão da água já actua sobre as pernas.

 

Como opção de tratamento, a lipoaspiração pode aliviar a dor intensa provocada pela doença. A terapia de compressão e massagem podem ajudar, mas o lipedema não pode ser controlado com mudanças na dieta ou exercícios. O procedimento cirúrgico envolve múltiplas sessões (3 a 5 em média), a cada 3-4 meses e o volume aspirado deve obedecer aos limites de aspiração para cada paciente. Entendemos que a lipoaspiração deve ser entendida também, em casos selecionados, como uma alternativa no tratamento de algumas doenças como o lipedema e mesmo o linfedema. Não se pode emagrecer um nariz durante uma rinoplastia com a lipoaspiração, assim como a lipoaspiração não faz um contorno corporal adequado em pacientes com sobrepeso com estrias na região operada e pouca elasticidade na pele.

Veja a entrevista sobre Lipedema com Drº Fábio Kamamoto, que é um dos únicos cirurgiões a fazer esse tratamento em SP, além de ser Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

  • Como saber se o que eu tenho é Lipedema?Drº Fábio: A melhor opção é sempre procurar um médico para que ele faça uma avaliação e te dê um diagnóstico.
  • Quantos estágios tem o Lipedema?

 

Drº Fábio: O Lipedema tem quatro estágios. O primeiro, há um aumento da hipoderme, no segundo, acumula tecido gorduroso e a pele já começa a ficar irregular. Já no terceiro, o tecido adiposo causa deformidades nas pernas, no último estágio temos o Lipedema com o bloqueio de vasos linfáticos (retenção de líquidos). 

 

  • Depois da cirurgia, qual a probabilidade da doença voltar onde o Lipedema foi retirado?

 

Drº Fábio: As células doentes que são removidas na cirurgia não voltam a crescer. Apesar da maioria das células doentes serem retiradas, ficam algumas que têm capacidade de engordar ou emagrecer. Mas não conseguem se multiplicar e refazer a doença. Portanto o resultado é definitivo, porém é importante a paciente manter o controle do peso, alimentação adequada e atividade física para ter um resultado duradouro.

 

  • Como é realizado o tratamento?

 

 Drº Fábio: O único tratamento é cirúrgico, através da remoção do tecido doente por uma técnica de lipoaspiração e deve ser associado ao uso de malhas compressivas e drenagem linfática.

 

  • Quais são os exames pré-operatórios exigidos?

 

Drº Fábio: Sangue, cardiológico, ressonância magnética, linfocintilografia, ultrassom de doppler venoso e bioimpedancia.

 

  • Se a paciente engravidar antes de operar, o Lipedema pode piorar?

 

Drº Fábio: Sim, normalmente o Lipedema piora nas fases de mudança hormonal como por exemplo a adolescência e a gestação.

 

  • Essa cirurgia tem resultado melhor se a pessoa estiver com o peso ideal?

 

Drº Fábio: As células de gordura do Lipedema não respondem normalmente ao processo de emagrecimento. Portanto, muitos pacientes conseguem emagrecer em outras regiões do corpo, mas as áreas acometidas pelo Lipedema continuam aumentando.

 

  • Como é o procedimento usado na cirurgia de Lipedema?

 

Drº Fábio: É uma técnica de lipoaspiração tumescente com preservação da cadeia dos vasos linfáticos da perna. Nas áreas do corpo com risco de flacidez de pele (como por exemplo culote e face interna da coxa), podemos associar a lipo a laser e nos casos com extrema flacidez de pele, pode ser necessária a remoção cirúrgica desse tecido (como por exemplo: dermolipectomia crural)

 

  • Quem está acima do peso, pode realizar a cirurgia?

 

Drº Fábio: Sim, pode fazer, mas é importante que mantenha uma dieta saudável.

  • Podemos distinguir a gordura comum da gordura do Lipedema na hora da Lipo?

Drº Fábio: Não, esta distinção não é realizada na hora da lipo, mas sim a partir dos exames pré-cirúrgicos da região do corpo que está acometida e é percebida pelo padrão de crescimento tumoral das lesões.

 

A lipoaspiração tem sua indicação precisa e sempre deve ser feita por médico cirurgião plástico capacitado e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. O Dr. Fábio Kamamoto é um dos únicos cirurgiões a fazer esse tratamento em SP, além de ser Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. O tratamento da Lipedema é bem delicado e não é indicado que seja feito nenhuma cirurgia com qualquer outro profissional que não seja especialista.